Aguarde carregando a página...
em
   
  Autokar Automoveis
  Bengala Automóveis
  Maziero Automóveis
  Vencar Automóveis
REVENDEDOR
Área exclusiva para Revendas
INFORMATIVO
Fique por dentro das novidades do Portal, basta se cadastrar:
Nome:
Email:
Cadastrar
Descadastrar
 
NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS
13/10/2016 - Jeep Compass faz estreia mundial no Brasil partindo de R$ 99.990
Imprimir Enviar para Amigo Diminuir tamanho da Fonte Aumentar tamanho da Fonte

Eis o segundo modelo produzido pela Jeep no Brasil. Posicionado acima do Renegade, o Compass estreia no mercado brasileiro antes do resto do mundo, que só poderá dirigi-lo no ano que vem.

O alvo está bem definido: além dos coreanos Hyundai ix35 e Kia Sportage, o Compass baterá de frente com Mitsubishi ASX e as versões de entrada dos alemães Audi Q3, BMW X1 e Mercedes-Benz GLA.

O SUV tem 4,41 metros de comprimento, 1,64 metro de altura, 1,82 metro de largura e 2,63 metros de distância entre-eixos, medidas um pouco maiores que as do Renegade e menores que as do Cherokee. As encomendas começam agora, mas o lançamento comercial acontecerá em de 5 de novembro com duas opções de motorização: 2.0 turbodiesel (170 cv) e o inédito 2.0 Tigershark Flex (166 cv)– o segundo será apresentado à imprensa em outubro.

O Compass Flex sairá de fábrica nas versões Sport, Longitude e Limited, enquanto o turbodiesel será oferecido nas versões Longitude e Trailhawk. Haverá também a série especial Opening Edition, limitada a 500 unidades baseadas na versão Longitude. São duas opções de transmissão: automática de seis marchas (Flex) e de nove velocidades (Diesel).

De acordo com a FCA, foram gastas quase 500 mil horas de desenvolvimento de engenharia, com mais de 2 milhões de quilômetros rodados em testes. Embora seja um projeto global, “nosso” Compass terá algumas peculiaridades para agradar o público brasileiro. As borboletas atrás do volante para troca de marcha, os leds nos faróis e lanternas e o porta-malas mais generoso do que o Renegade (são 410 litros, contra 260 litros do SUV compacto) foram alguns detalhes incluídos no projeto por insistência da filial brasileira junto à matriz.

Mais conservador do que o Renegade, o Compass tem design bastante parecido com o do Grand Cherokee. A frente traz as características sete entradas de ar acompanhadas de faróis retangulares. Na lateral, destaque para a parte inferior do friso que percorre toda a extensão da coluna “C”, fundindo-se com o vidro traseiro. Bem acabado, o interior possui peças vindas de Fiat Toro e do Renegade.

Assim como no modelo mais acessível da Jeep, o Compass tem alguns “Easter Eggs”, detalhes curiosos e irreverentes espalhados pelo veículo, como a silhueta do Monstro do Lago Ness no vidro de trás e a tradicional identidade visual da marca impressa dentro da tampa do porta-malas.

Agora flex, o motor 2.0 Tigershark (que era usado no velho Compass) passa a gerar 166 cv de potência e 20,5 kgfm de torque e está sempre combinado ao câmbio automático de 6 marchas, que envia a força para as rodas dianteiras. É ele quem move a versão Sport, de entrada, que começa em interessantes R$ 99.990.

Esta versão já tem central Uconnect com GPS e câmera de ré, controle de estabilidade (ESC), monitoramento de pressão de pneus (TPMS), piloto automático, assistente de partida em rampa, freios a disco nas quatro rodas com ABS, três pontos de fixação Isofix, repetidores de seta nos retrovisores, faróis de neblina com função cornering e freio de estacionamento elétrico.

Em seguida vem a versão Longitude, que custa R$ 106.990 com motor flex e R$ 132.990 com motor diesel. Ela sai de fábrica com ar-condicionado digital bizona, partida sem chave, central multimídia com tela de 8,4 polegadas e volante revestido em couro com borboletas atrás do volante.

Como opcionais, a Jeep oferece os pacotes Safety (com cinco airbags) e Premium (bancos de couro, som Beats, retrovisor antiofuscante e sensores de chuva e de luminosidade).

O Compass Limited será vendido apenas com motor flex, por R$ 124.990. Tem a mais dois air bags laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista, totalizando sete e quadro de instrumentos com tela configurável de 7".

Por R$ 149.990. a versão Trailhawk é a topo de linha e usa unicamente o motor turbodiesel. Soma faróis de xenônio, ganchos para reboque, pneus de uso misto, para-choques com ângulos maiores de entrada e saída e sensor de chuva.

Além dos logotipos, a configuração mais cara se diferencia pelas rodas de 18 polegadas com acabamento em dois tons e pelos cinco modos de configuração da tração 4x4 – a Longitude oferece apenas quatro.

À parte, o tanto o Compass Trailhawk como o Limited podem ser equipados com teto solar elétrico e um pacote de itens tecnológicos chamado apropriadamente de High Tech (com piloto automático adaptativo, alerta de mudança de faixa, farol alto com regulagem automática da intensidade de luz, alerta de colisão frontal com frenagem autônoma a até 30 km/h, Park Assist, botão de partida, bancos dianteiros com regulagens elétricas e som Beats).

Fonte: Revista Quatro Rodas
 
BUSCAR:

HISTÓRICO DE NOTÍCIAS
26/07/2017 - CNH TERÁ VERSÃO DIGITAL A PARTIR DE FEVEREIRO DE 2018
26/07/2017 - CÂMARA APROVA FIM DE MULTA PARA QUEM ESQUECER DOCUMENTOS DO CARRO
06/06/2017 - Ford Ka 2018 ganha aumento de preços e atinge R$ 61.390
23/03/2017 - Land Rover inicia pré-venda do novo Discovery por R$ 363 mil
23/03/2017 - Audi A3 Sedan reestilizado com motor 2.0 TFSI chega ao Brasil
09/03/2017 - Trato feito: PSA é a nova proprietária da Opel / Vauxhall
09/03/2017 - Huracán Performante: o novo quebrador de recordes da Lamborghini
09/03/2017 - Segredo: Fiat Toro terá versão de entrada com câmbio manual
09/01/2017 - 10 Respostas que você precisa saber sobre pneus
09/01/2017 - CHEVROLET EQUINOX será vendido no Brasil
Ver histórico completo das Notícias

 
© Ideia Good - Soluções para Internet